som e iluminação para eventos rj

5 DICAS para organizar melhor SEU casamento

29/06/2016

O sucesso da sua Festa de Casamento não depende unicamente de dinheiro... O sucesso da sua festa depende sobretudo do seu bom gosto e da sua capacidade para planear sem esquecer nenhuma etapa ou detalhe.

 

A Tecmais Eventos poderá ajudar dando-lhe dicas para que o seu dia de casamento seja um dia especial e inesquecível para si e para os seus convidados.

 

 1ª Dica :: O NOIVADO

 

O noivado é um compromisso mútuo de casamento que surge entre duas pessoas no instante em que estas tomam a decisão de casar e é o tempo que vai desde esse momento até ao dia do casamento.
Noivado é uma relação que supõe um maior compromisso que o namoro, pois decorre após uma promessa (uma decisão a dois) de casamento.


Não vamos dizer que o noivado caiu em desuso porque quando 2 pessoas decidem casar, ele existe mesmo que não seja anunciado, comentado e comemorado. O anúncio da decisão de casamento por parte dos noivos usando a palavra noivado e as grandes comemorações é que se tornaram cada vez menos frequentes nos tempos mais recentes.
Mas, comemorar o noivado ainda tem o seu encanto e pode trazer algumas vantagens à relação.

Num primeiro tempo o noivado pode ser comemorado com um jantar romântico, a dois, num restaurante especial e até mesmo um bom  champanhe francês poderá fazer parte da comemoração.

 

Como escolher o restaurante para comemorar a 2

 

O restaurante deverá ser um local agradável e acolhedor, como as circunstâncias o exigem. O casal não deve ir tarde, para ter tempo de saborear momentos únicos, pois uma grande fase da vida se inicia: o noivado e a decisão de uma vida inteira em comum.



O casal pode aproveitar esse jantar para planear por alto alguns aspectos do casamento, agendar o dia em que comunicarão a decisão aos pais, e planear de forma ligeira outros aspectos do casamento, que surjam com naturalidade. Se a decisão de casar está tomada, o melhor é escolher logo uma data para o casamento, nem que seja uma data aproximada.

 

Duração do noivado

 

O noivado não tem uma duração obrigatória e a partir do momento em que está tomada a decisão de casar, há muitíssimas coisas para resolver mesmo que ainda falte muito tempo para o dia tão especial.

 

 

 

2ª Dica :: COMEMORAR O NOIVADO EM FAMÍLIA

 

Hoje em dia o noivado é cada vez menos comemorado em família e muitos até diriam que esse tipo de comemoração faz parte do passado...

Fica de bom-tom, para os noivos, marcar um jantar conjunto com os seus pais: os dele e os dela. Por vezes estes não se conhecem e mesmo que não seja o caso, esta é uma boa forma criar laços e boas relações desde o início. Esse convite pode ser alargado a mais alguns familiares próximos, como os irmãos, mas o grupo deve manter-se restrito.

Escolham um restaurante calmo e aprazível. Uma garrafa de champanhe poderá ser boa ideia para fazer um brinde.

No decorrer do jantar poderão ser ditas coisas interessantes pelos vossos pais e que poderão fazer a diferença mais adiante na vossa festa de casamento, e mesmo pela vida fora, por isso estejam atentos e participem ativamente uma vez que serão o centro das atenções.

Seria uma boa ideia, nesse jantar, o noivo oferecer à noiva um anel de noivado, sem ter que fazer uma cerimônia de entrega à moda antiga. Hoje em dia tudo se faz com uma certa descontração. Independentemente do preço que o anel possa custar o gesto em si tem muito significado.

 

 

3ª Dica :: ALIANÇA DE CASAMENTO E TIPOS DE OURO

 

O casal deve escolher atempadamente as alianças de casamento ou pelo menos deve uma ideia muito clara do tipo de alianças que um dia irá usar porque elas serão um símbolo e também um adorno pela vida fora e devem agradar plenamente aos dois.
 

Como escolher as alianças


Parece fácil escolher as alianças de casamento, mas na realidade não é assim tão simples porque há muitos fatores que influenciam a sua aparência na mão de quem a usa.

Vamos analisar alguns fatores decisivos na escolha das alianças de casamento a vamos e aprender a conhecer melhor o e místico metal chamado ouro.

A aliança de casamento deve condizer com o anel de noivado.
Ela pode ser clássica ou contemporânea.
Tanto nas clássicas como nas contemporâneas há uma infinidade de modelos e possibilidades. Qualquer tipo de alianças pode ser em ouro amarelo, ouro branco, ouro rosa, ouro vermelho ou outra cor (até há quem goste de aliança de casamento em ouro negro). Para além da cor, uma aliança pode ser lisa ou com uma das muitas texturas possíveis.
A cor e as texturas não influenciam o preço da aliança de casamento, mas a boa escolha tem um grande papel que se reflete na aparência da mão de quem a usa.

 


CONHECER O OURO


Muito haveria a dizer sobre a história do ouro, mas aqui temos por missão dar a conhecer somente o mínimo necessário para que seja um conhecedor ao escolher um par de alianças ou outro objeto feito neste precioso metal.


Aspecto e origem


O ouro puro é um metal amarelo, conhecido há mais de 6000 anos, com uma história ligada à civilização e ao interesse e fascínio que sempre despertou no ser humano. O nome ouro vem do latim, da palavra Aurum e é um elemento químico cujo símbolo é Au.
Encontra-se em todos os continentes, em pequenas concentrações, como se fosse distribuído por mãos cuidadosas. Estudos recentes que mostram que há ouro em micro parcelas praticamente em todos os materiais terrestres: nas rochas, nos minerais, na água do mar, nos seres vivos (vegetais e animais) e até mesmo no próprio ser humano.


Características do ouro


O ouro é uma substância pura e imutável. Ele pode ser fundido e misturado com outros metais e refinado novamente sem perder nenhuma das suas características. Não importa de que mina veio o ouro, não importa quando foi extraído nem em que ano ou século foi extraído pois ele mantém as características. Podemos usar hoje uma joia que tenha ouro extraído há séculos ou recentemente: as características são as mesmas. O ouro não reage com a água ou com a maior das substâncias corrosivas e mantém-se inalterado com a passagem do tempo. Quimicamente o ouro é inativo e esta propriedade química dá-lhe um significado místico associado à imortalidade e ao poder. Esse misticismo foi adquirido ao longo de milhares de anos.

O ouro tem o peso específico muito elevado (19,32 g/cm3 a 20ºC) e isso significa que podemos guardar muito ouro em pequenos espaços. Um cubo de ouro puro com 37,5cm de lado, terá mais de uma tonelada de peso.
O ouro é um metal extremamente maleável e flexível, podendo ser reduzido a fios muito mais finos que um fio de cabelo sem que quebrem por si só: com uma grama de ouro poderíamos fazer um fio finíssimo de quase 2 quilômetros ou poderíamos fazer lâminas de 1/10.000 mm de espessura. É um metal que aceita ser moldado em qualquer formato e ser trabalhado com os mais diversos instrumentos e obter texturas interessantíssimas.
Ao contrário das pedras preciosas ou semipreciosas, o ouro quando dividido mantêm o seu valor proporcional.
O ouro é um excelente condutor de energia elétrica e térmica e é utilizado em circuitos integrados.

O ouro não é uma substância muito dura, por isso é misturado com outros metais para ser usado como adorno com normalidade pelo ser humano. Numa escala de dureza de 1 a 10 (Escala de Mohs) o ouro puro (chamado 24 quilates) tem uma dureza de 2,5 a 3 Mohs. Na escala de Mohs o elemento mais duro da natureza é o diamante com a escala 10 e o mais mole é o talco com a escala 1.
A Escala de Mohs avalia a resistência ao risco. A unha humana pode riscar minerais ou elementos com durezas 1 e 2 e uma navalha pode riscar durezas até 7.
O ouro como tem uma dureza entre 2,5 e 3, pode ser riscado com relativa facilidade.

 

O que é a liga do ouro


Para endurecer o ouro e o tornar comodamente utilizável como adorno humano, são-lhe adicionados outros metais. À mistura dos metais adicionados chamamos“liga” e eles tornam o ouro muito mais resistente.
Os metais mais usados nas ligas de ouro são a prata, cobre e o paládio. É a proporção de liga (dos metais adicionados) que determina o teor (os quilates) do ouro: quando dizemos que uma aliança é de ouro 18 quilates (ou 750), queremos dizer que ela tem 75% de ouro puro e 25% de outros metais (liga) e dando outro exemplo, se dissermos que uma aliança é em ouro 19,2 (o chamado ouro português) queremos dizer que ela é feita de 80% de ouro puro e 20% de outro metais (liga).
Supondo que misturamos prata e cobre para fazer a liga de uma aliança esta ficara mais clara e mais amarela se misturarmos mais prata ou ficará mais escura e mais vermelha ou rosa se misturarmos mais cobre e menos prata. A cor é dada através das proporções dos metais utilizados para fazer a chamada liga (que poderíamos chamar de mistura em linguagem popular).
Veja a figura 1 e compreenderá melhor.


O ouro branco


Uma aliança feita em ouro branco leva a mesma quantidade de ouro puro que uma aliança em ouro amarelo. Como o ouro é uma substância pura e igual no mundo inteiro e como é na liga que se consegue dar a cor e a dureza ao ouro, no caso de uma aliança em ouro branco não é adicionado nenhum metal de cor, como o cobre, mas a liga é feita unicamente com metais brancos que tirarão a maior parte da cor ao ouro e no fim da aliança quase pronta é dado um banho de ródio que elimina por completo qualquer tonalidade de amarelo e faz realçar o brilho típico do ouro conhecido como ouro branco.


Ouro 9 quilates - Não recomendado em alianças.


Especialistas não recomenda alianças feitas em ouro 9k pela simples razão de que o componente liga é muito superior ao componente ouro e isso trará mais cedo ou mais tarde problemas de beleza da aliança devido a oxidação e à dureza agressiva do ouro com um tão forte componente liga. Inicialmente as alianças 9k são bonitas porque levam uma camada de ródio, mas essa camada embelezadora sai com o tempo e a sua aliança nunca terá o brilho do sol. As alianças de cor mais bonita a longo prazo são sem dúvida as de ouro 18k e as de 19,2k, embora em países como os Estados Unidos da América seja muito comum alianças em 14k.
 

 

Se puder, escolha bem e opte por alianças de qualidade.

 

 

4ª Dica ::  PRÉ-LISTA DE CASAMENTO

 

A lista de convidados é muito importante e não deve ficar para o último momento. Não faça logo uma lista definitiva, mas sim uma pré-lista que ficará sujeita a alterações nos meses seguintes, porque dela depende todo o orçamento do seu casamento.
 


Elaboração da lista de convidados


A elaboração da lista de convidados, nesta primeira fase deve ficar no segredo dos noivos. De momento não peçam a ninguém uma opinião sobre quem deve ou não deve fazer parte da lista. Mais tarde seria constrangedor retirar pessoas a quem já tivessem dado uma esperança de serem convidadas.


Quem convidar


No caso de serem os pais a pagar a festa, total ou parcialmente, devem tentar detectar discretamente o que eles acham correto como tipo de convidados, para tentar que o vosso gosto pela escolha não fuja muito ao deles (já que eles pagam ou ajudam a pagar).

Existe a lista dos convidados do noivo e a lista dos convidados da noiva, a dos amigos do noivo e a dos amigos da noiva e também algumas pessoas que não devem ser esquecidas devido à relação que tem com os pais do noivo ou da noiva. Nitidamente há os convidados do noivo e os convidados noiva (claro que pode haver muitos em comum), mas o critério que for seguido para os convidados de um, deve ser seguido para os convidados do outro, independentemente da condição social, religiosa ou política.

 

 

5ª Dica :: FOTOGRAFIA E VÍDEO DE CASAMENTO

 

Fotografia e Vídeo são muito importantes num casamento. As imagens contarão a história de momentos felizes e serão um tesouro não só para o casal, mas também para os seus descendentes.

Os últimos anos trouxeram grandes mudanças na profissão de um fotógrafo ou de um operador de vídeo. A qualidade da imagem melhorou e deu grandes passos a caminho da perfeição, mas exigências dos cliente também aumentaram significativamente devido ao convívio destes com as novas tecnologias digitais.

 

Como escolher o fotógrafo


Tanto em fotografia como em vídeo, um profissional é bom quando consegue ser artista na captação das imagens e ser artista na manipulação das mesmas. Não é mais suficiente mandar sorrir e carregar no botão.
Depois da captação das imagens com equipamentos modernos, vem a montagem do álbum ou do vídeo, que é feita em computador e para a qual é necessário muito talento. As mesmas imagens trabalhadas na edição por dois profissionais diferentes poderão dar um resultado bem surpreendente, quase como se de dois casamentos diferentes se tratasse.

Escolher o fotógrafo é uma tarefa bem difícil para quem não pode errar na escolha.
Antes de tomar uma decisão definitiva para a escolha de 1 fotógrafo, o casal pode passar no estúdio dos 2 ou 3 que mais gosta e fazer algumas fotos de estúdio para avaliar e apoiar a sua escolha. Nessa pequena visita ao estúdio poderão aproveitar para ver trabalhos desses fotógrafos já feitos para outros casais. Não faça a escolha só pelo preço da reportagem: analise a qualidade do trabalho e também a apresentação e o caráter do profissional, ou dos profissionais, para que o seu casamento seja mais agradável ainda.

Cada vez mais, há profissionais de vídeo que só fazem o filme e não fazem fotografia nos casamentos. Se optar por um desses profissionais para o vídeo, deverá escolher um fotógrafo só para o trabalho de fotografia. Assegure-se de que a equipa do vídeo é bem compatível com a da foto, porque seria muito incomodo ver 2 profissionais a empurrarem-se na disputa de qual dos dois ocupa o melhor ângulo de captação das imagens; se forem profissionais de casas diferentes certifique-se de que eles são bem compatíveis uns com os outros.


Que trabalho encomendar a um fotógrafo


Antigamente um fotógrafo trabalhava e era pago, basicamente, por fotografia: o álbum que custava “x” e o demais era só somar o valor das fotos que eram coladas nele. No vídeo tudo era também simplificado.
Hoje em dia não é mais assim. Tudo é combinado e acordado entre os noivos e quem fotografa ou filma. Hoje em dia a vertente artística é tida em grande consideração, assim como a apresentação pessoal do fotógrafo e a forma como ele se movimenta num casamento.

Os preços de uma reportagem de casamento podem variar entre  800 e 10.000 reais. Há preços para todos os gostos, mas na realidade uma boa reportagem feita por verdadeiros profissionais poderá custar entre 1.500 e 3.000 reais ou mais.
Como em muitas outras situações na vida o valor mais elevado nem sempre é o mais caro... Diz o povo que há baratos caros e caros baratos.
Para uma boa reportagem, tanto em fotografia como em vídeo, é necessário talento, maquinário moderno, e muitas horas de dedicação (até podemos mesmo dizer muitos dias) para fazer tratamento e elaboração do álbum e do vídeo.

 

As fotos e o vídeo merecem um cuidado especial para... mais tarde recordar.

 

 

Please reload

  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Instagram - White Circle
Em Destaque